Home Office – plano B ou tendência definitiva?

Apesar de apresentar um crescimento em nível mundial, trabalho em home office, no Brasil, ainda é algo bastante limitado.

Ainda que vários cargos possam apresentar a possibilidade do trabalho remoto, as empresas brasileiras ainda têm um certo receio quanto a esse regime de trabalho. Não é à toa, já que o processo de transição é complicado, mesmo que envolva apenas alguns cargos.

É preciso ter uma gestão de riscos muito eficiente, já que brechas nos processos de trabalho podem levar a vazamentos de informações confidenciais, erros na condução das atividades e até na perda financeira.

Bem, ter uma gestão de riscos em dia é fundamental para prosseguir com a migração para o home office em circunstâncias normais. Não é essa discussão de hoje, já que empresas de diversos portes e segmentos foram praticamente obrigadas a adotar um plano B para manter as atividades fora do escritório.

O Home Office agora é uma necessidade

Independentemente da sua empresa estar ou não preparada para investir no trabalho remoto, a pandemia do novo coronavírus requer mudanças, tanto na forma de pensar quanto na maneira de conduzir os negócios.

Para evitar perdas ainda maiores, será preciso assumir alguns riscos e garantir que os serviços prestados ou produtos ofertados continuem sendo entregues ao público.

O primeiro passo é planejar como será essa transição, para que ela ocorra da maneira menos traumática possível. Afinal, nem toda a equipe terá facilidade em trabalhar em casa logo de início.

Portanto, garanta que:

  • Haverá uma ferramenta para comunicação interna e comunicação com os clientes;
  • Será possível acompanhar a rotina de trabalho dos colaboradores;
  • Que todos os envolvidos terão estrutura tecnológica para conduzir as tarefas;
  • Que todos conheçam os processo de trabalho, as boas práticas e a importância de usar softwares e equipamentos atualizados, evitando brechas de segurança e o vazamento de informações.
  • Que o trabalho remoto não afetará a qualidade final dos serviços e produtos fornecidos.

Faça dessa transição uma oportunidade

O home office pode ser uma realidade verdadeiramente assustadora para o empresário que não está acostumado com ela. Mas, com o tempo, isso muda.

O trabalho remoto permite uma economia gigantesca com relação aos custos físicos da empresa. Não é preciso pagar contas de água, energia, funcionários para limpeza, aluguel, condomínio… Nada disso.

O empresário deve ficar atento à legislação e fornecer aos colaboradores todo o material necessário para o trabalho ou, se puder e preferir, terceirizar as atividades possíveis e economizar ainda mais.

Ademais, é necessário se certificar de que todos os processos da empresa estejam bem descritos e as partes integrantes do trabalho conheçam suas responsabilidades e como exercê-las de maneira segura.

Add a Comment

Your email address will not be published.

Translate »